Meio Ambiente Costa litorânea do Paraná é a mais preservada do Sul , afirma estudo


Pico do Marumbi Foto: Denis Ferreira Netto-SEMA

O resultado da pesquisa “A propagação de zonas mortas no litoral Sul do Brasil”, desenvolvida pela Organização Não-Governamental (ONG) Ecotrópica, constatou que a costa paranaense é a mais preservada do sul do país. Entre 2006 e 2009, o pesquisador e presidente da ONG, Adalberto Eberhard, percorreu 89 cidades do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul (11 mil Km) e avaliou mais de 200 lagoas, lagunas costeiras, banhados e açudes artificiais. 

De acordo com a pesquisa, o Paraná é o único estado do sul a apresentar pontos positivos em relação à sua zona costeira. A justificativa para o resultado, segundo o estudo, é que o estado possui a Serra do Mar mais próxima das praias, o que impediria o desenvolvimento de atividades agrícolas de grandes superfícies. 

Entretanto, para Eberhard, o principal motivo do sucesso paranaense na proteção das áreas costeiras é a existência de um mosaico de unidades de conservação, governamentais e da iniciativa privada. “A existência de um grande número de áreas protegidas e a pressão ambientalista favoreceram o surgimento de uma cultura recente de agroecologia nas vizinhanças das áreas protegidas, mudando lentamente os hábitos produtivos regionais”, explicou Eberhard. 

Os dois fatores que influenciaram na preservação do Litoral paranaense foram garantidos na gestão de Orlando Pessuti e Roberto Requião. O incentivo à agroecologia foi por meio dos Programas da Secretaria da Agricultura e Abastecimento e as ações de fiscalização e preservação da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Além disso, o Parque Estadual Pico do Marumbi, na Serra do Mar, teve sua área de 2,3 mil hectares ampliada em quatro vezes, chegando a 8.745 hectares. 

Desde 1999 o Parque Pico do Marumbi é reconhecido pela Unesco como parte integrante do Sítio do Patrimônio Mundial da Natureza, protege ecossistemas da Floresta Atlântica e belezas naturais em estado primitivo. As montanhas são muito frequentadas por praticantes de escalada e visitantes dispostos a percorrer trilhas e vias de caminhada. Com a ampliação, o Parque Estadual Serra da Baitaca e o Parque Estadual Serra da Graciosa foram integrados, fechando o Mosaico de Áreas Protegidas do Litoral. 

Já o projeto Dunas e Restinga - realizado em parceria com surfistas e moradores - está educando turistas e visitantes quanto a importancia da proteção da vegetação localizada na orla paranaense e que a protege do avanço do mar. Além disso, o Governo garantiu o licenciamento de todas as produções voltadas a maricultura e também a pesca amadora e profissional no Litoral. 

Outra ação importante foi o Programa Paraná Mar e Costa que, entre os resultados do trabalho técnico, está o início para este ano do Plano de Ordenamento Costeiro do Paraná, a partir do municipio de Guaratuba. O objetivo é criar uma gestão integrada da Zona Costeira no Paraná, com ênfase na aplicação e no desenvolvimento de instrumentos gerenciais para o ordenamento dos ambientes estuarinos e marinhos. E, por fim, tornar público os resultados obtidos no processo. 

Maiores informações sobre a pesquisa podem ser encontradas no endereço: www.adalbertoeberhard.blogspot.com/
Compartilhe no Google Plus

Publicidade