Comício de Lula reúne milhares de pessoas na Boca Maldita

Educação a Distância



Uma multidão lotou a Boca Maldita no sábado (31), em Curitiba, para acompanhar o primeiro comício do presidente Lula no Paraná em apoio a Osmar Dias (PDT), Gleisi Hoffmann (PT) e Roberto Requião (PMDB). O evento contou com a presença da candidata petista à Presidência, Dilma Rousseff, do candidato a vice, Michel Temer (PMDB), do governador Orlando Pessuti (PMDB) e do candidato a vice governador, Rodrigo da Rocha Loures (PMDB), além dos ministros Paulo Bernardo (Planejamento), Márcia Lopes (Desenvolvimento Social), Alexandre Padilha (Relações Institucionais) e do presidente nacional do PT José Eduardo Dutra. 

Lula pediu apoio dos paranaenses a todos os candidatos da coligação “A União Faz um Novo Amanhã”. Também pediu que a população ajude o país a acabar com o preconceito contra a mulher. “O Paraná pode dar uma contribuição extraordinária sendo o estado que ajudou a vencer o preconceito contra a mulher brasileira”. Disse que escolheu Dilma Rousseff para ser sua sucessora porque tem certeza que ela está preparada para este desafio. 



Lula citou avanços econômicos e sociais do seu governo e afirmou que o Brasil de hoje não é o mesmo. “Olhe o Brasil de 2002 e olhe o Brasil de agora. Em nenhum momento da história nós fomos tão respeitados no mundo”. Lula destacou programas desenvolvidos durante sua gestão, como o PAC e o Minha Casa Minha Vida. Na área de agricultura familiar lembrou que os financiamentos passaram de R$ 2 bilhões para R$ 16 bilhões neste ano. “O Brasil cresce em todas as áreas e está pronto para viver um novo ciclo de desenvolvimento. O país mudou e vocês ajudaram a mudar”, frisou. 

A candidata Dilma Rousseff prometeu levar adiante os avanços conquistados por Lula e afirmou que o Brasil está preparado para ser governado por uma mulher. “Vou ser a primeira presidenta do Brasil. Meu governo será um governo da oportunidade e da distribuição de renda”, garantiu. Dilma pediu apoio para a “chapa da unidade do Paraná” e referiu-se a Gleisi Hoffmann como uma mulher guerreira e competente.  “A presença de Gleisi no Senado será muito importante para juntas darmos sequência a este Brasil vencedor. É preciso história, capacidade e coerência para dar prosseguimento às políticas do presidente Lula”, ressaltou.

Em seu pronunciamento, Gleisi falou de sua emoção em participar de mais um ato cívico no local que já serviu de palco para tantos atos de democracia. “Estamos aqui hoje com uma das figuras mais ilustres de nosso país, porque o Lula é o presidente mais popular e com o maior índice de aprovação entre a população. O Governo Lula mudou a vida dos brasileiros e brasileiras”, elogiou. 

Para Gleisi, o Brasil só tem um caminho para continuar no rumo do desenvolvimento, elegendo Dilma para ser a primeira mulher a governar o país. Gleisi lembrou algumas das conquistas que Dilma trouxe ao Brasil enquanto ministra e destacou a competência da candidata para ser a sucessora de Lula. “Ela ajudou a gerenciar grandes obras de infraestrutura, como o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), o pré-sal, mas ao mesmo tempo pensou no bem-estar da população levando eletricidade para cada canto do país. Também investiu em creches e unidades de saúde. “Ela é uma mulher forte, corajosa e determinada, mas sensível e com coração de mãe”. 

Gleisi falou de sua vontade de ser senadora para defender as políticas econômicas e sociais do Governo Lula. “Eu quero ser senadora, junto com Roberto Requião, para trazer mais recursos para nosso Estado, para ajudar a educação e defender os interesses das mulheres, que precisam de proteção e apoio do Poder Público. Quero aprovar a aposentadoria das donas de casa, que na maioria das vezes não têm o seu trabalho reconhecido. Também quero contribuir com o trabalho de combate ao tráfico de drogas, especialmente ao crack”, falou.  

Na Fiep, Lula faz balanço de seu governo
O presidente Lula e Dilma Rousseff chegaram a Curitiba na noite de sexta-feira para participar de reunião na Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep). O encontro fez parte do ciclo de debates promovido pela entidade com os presidenciáveis e contou com a participação de empresários, autoridades e lideranças paranaenses.

Lula fez um balanço de sua gestão e disse sentir orgulho de ter implantado tantos programas sociais e de ter tido a oportunidade de melhorar o setor econômico do Brasil. Para uma platéia de 500 empresários, ele pediu o voto em Dilma para que o Brasil continue neste ritmo. “É para poder dar continuidade ao meu plano de governo que quero Dilma eleita como minha sucessora”, disse.

Osmar Dias e os concorrentes ao Senado Gleisi Hoffmann e Roberto Requião acompanharam a comitiva presidencial e foram citados pelo presidente Lula. “No Paraná, sei que Osmar, Gleisi e Requião irão ajudar Dilma a construir o Brasil que queremos”, enfatizou. 

Osmar Dias ressaltou as conquistas sociais obtidas no governo Lula. “Nosso presidente tirou 24 milhões de brasileiros da miséria e colocou outros 31 milhões na classe média. Ele conseguiu criar oportunidades à população e isso explica porque o Brasil foi o primeiro a sair da crise financeira mundial”, elogiou.

Durante o evento, os empresários entregaram a Lula o Plano Estadual de Logística do Paraná. O documento, que também foi entregue à Dilma Rousseff, ao ministro do Planejamento Paulo Bernardo e ao governador Pessuti, aponta os principais gargalos da área de transportes do estado e lista os projetos prioritários para resolver esses problemas. 
Educação a Distância
Compartilhe no Google Plus

Publicidade