Filme paranaense chega aos cinemas depois do Carnaval

O filme “Corpos Celestes”. Foto: Divulgação
O filme “Corpos Celestes”, primeiro longa-metragem contemplado com o Prêmio Estadual de Cinema e Vídeo do Paraná, tem estreia marcada para o dia 11 de março nos cinemas de Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro. Promovido pela Secretaria de Estado da Cultura, o prêmio tem o intuito de incentivar e difundir a produção local. A obra, dirigida por Marcos Jorge e Fernando Severo, tem a participação dos atores Dalton Vigh, Carolina Holanda, Antar Rohit, Alexandre Nero e Rodrigo Cornelsen. Posteriormente, o filme entra em cartaz nas demais cidades do Brasil.

O secretário de Estado da Cultura, Paulino Viapiana, destaca a importância do prêmio para a produção paranaense e ressalta que fortalecer a área do audiovisual é uma das metas da secretaria. “Temos bons exemplos de que o Paraná tem uma produção cinematográfica de qualidade. Além de manter e aperfeiçoar o Prêmio Estadual de Cinema e Vídeo, pretendemos implantar também novos projetos de incentivo”, afirma.

O filme conta a história do astrônomo Francisco. Marcado por um fato do passado, ele terá que aprender a lidar com um mistério: seu sentimento por Diana. “Corpos Celestes” enfoca o confronto entre intelecto e emoção. As filmagens ocorreram em 2006, mas a obra ficou pronta no ano passado, após vencer os editais de finalização do BNDES e da Petrobras. As cidades de Curitiba, Castro, Piraquara, Araucária e São Paulo serviram como cenário das filmagens.

O filme “Corpos Celestes”. Foto: Divulgação
“Corpos Celestes” foi premiado no 37º Festival de Cinema de Gramado, no 5º Festival de Cinema de Goiânia, no 4º Festival da Lapa e no 5º Festival de Cinema dos Sertões. Além disso, foi exibido no 40th International Film Festival of Goa (Índia) e na 55ª Semana Internacional de Cine de Valladolid (Espanha).

“O prêmio estadual é de importância estratégica para nosso cinema, pois permite a produção de obras audiovisuais de maior alcance junto ao público, tanto em festivais de cinema do Brasil e exterior, quanto sob formas mais populares de exibição, como o circuito comercial e a televisão”, opina Fernando Severo.

Foram realizadas três edições do Prêmio Estadual de Cinema e Vídeo do Paraná, nos anos de 2004, 2005 e 2008. Além de filmes em longa-metragem (ficção ou documentário), o prêmio também contempla telefilmes.
Compartilhe no Google Plus

Publicidade