A primeira edição da Virada Cultural Paraná, promovida pela Secretaria de Estado da Cultura, com a parceria do Sesi-PR e Icac (Instituto Curitiba de Arte e Cultura), levou cultura e diversão para diferentes regiões do Estado. Foto: Jaqueline Prestes/ANPr

Mais de 24 horas de programação democrática e ininterrupta, que contemplou todas as artes e manifestações populares e respeitou a diversidade cultural da cidade e os gostos dos diferentes públicos, fizeram da 3ª Virada Cultural de Curitiba – “Faça Parte Dessa Mistura” um sucesso. Mais de 250 mil pessoas participaram do evento, número maior do que o registrado em 2011, de 200 mil pessoas.


O resultado de 2012 também foi alcançado graças aos esforços dos parceiros da 4ª Corrente Cultural: a Secretaria de Estado da Cultura, a Fundação Cultural de Curitiba, o Instituto Curitiba de Arte e Cultura, o Sistema Fecomércio Sesc Senac Paraná e o Sistema Fiep – Sesi.

Boa parte do aumento de público deve-se a uma das novidades da Virada Cultural 2012, que foi o Palco Conexões, montado na Boca Maldita, e que integrou a Virada Cultural Paraná.

Pela Boca, circularam mais de 70 mil pessoas para assistir aos shows de Emílio Santiago e Orquestra À Base de Sopro, Dudu Nobre, Orquestra Sinfônica do Paraná com Oswaldinho do Acordeon, Nevilton, MUV e Luis Felipe Leprevost.

A apresentação de Angela Maria e Cauby Peixoto teve o maior público da Virada: começou com 18 mil e terminou com cerca de 25 mil pessoas, uma multidão que tomou conta da Rua das Flores, no sábado à noite.

“Mais uma vez o curitibano foi às ruas e provou que gosta e sabe apreciar esta intensa programação cultural. Os resultados são mais do que positivos e para nós foi ainda mais gratificante poder ampliar este evento para outras quatro cidades com a Virada Cultural Paraná. Para os municípios do interior a Virada foi uma grande novidade e pretendemos repetir no próximo ano”, informou o secretário Paulino Viapiana.

Foto: Jaqueline Prestes/ANPr

No Palco Riachuelo, o show com o maior público registrado foi o de Arnaldo Antunes, também na noite de sábado. Mais de 17 mil pessoas disputaram espaço na Praça Generoso Marques, que ficou lotada para ver apresentação do ex-Titãs, considerada por ele mesmo como “o show mais emocionante e quente” que ele já fez em Curitiba. Ainda no sábado, passaram por lá Zeca Baleiro 
Foto: Jaqueline Prestes/ANPr

com Orquestra À Base de Corda, Trio Quintina e Orquestra de Câmara da Cidade.

No domingo, o Palco Riachuelo presenteou as famílias com uma programação que homenageou a Bossa Nova e fez todo mundo voltar a ser criança. A apresentação de Roberto Menescal com Coral Curumim e Andreia Amorim foi emocionante.

Já Kleiton & Kledir e o Grupo Tholl mostraram um espetáculo que misturou circo, teatro, música e dança, uma superprodução que envolveu 45 artistas. “As atrações surpreenderam e empolgaram o público, que lotou todos os palcos. Trata-se de um evento que deve ser permanente no calendário cultural do estado”, disse o presidente do Sistema Fecomércio Sesc Senac Paraná, Darci Piana.

“A programação diversificada atendeu aos mais diversos públicos: desde os mais jovens até as pessoas com mais idade. Isso também confirma a vocação do evento para promover a diversidade cultural. Ao mesmo tempo, a Virada é importante no sentido de resgatar a beleza e a utilização dos espaços centrais da cidade integrando os moradores de todos os bairros, inclusive os mais distantes”, observou Anna Zétola, gerente de Cultura do Sesi/PR.

Foto: Jaqueline Prestes/ANPr

Nove bandas locais agitaram o Palco Ruínas - Musicletada na Virada Cultural, todas selecionadas pelo Fundo Municipal de Cultura. Na madrugada do domingo, os shows das bandas Locomotiva Duben e Real Coletivo foram acompanhados por mais de 5 mil pessoas. Por lá ainda passaram Crocodilla, Gentileza, Janaína Fellini, Lemoskine, Molungo, Davi Henn e Confraria da Costa. Somando os públicos do sábado e domingo, inclusive, de todas as atividades promovidas pelo Musicletada, o palco reuniu 60 mil pessoas.

GASTRONOMIA - Na Praça Espanha, o charmoso evento Empório Soho – Gastronomia na Palma da Mão atraiu um público de 13 mil pessoas, da sexta-feira à noite (9) ao sábado (10), principalmente pela variedade de delícias que foram ofertadas: pratos principais, lanches e doces em 31 tendas.

Já no Palco Nossa Senhora da Salete – Seto Matsuri o show mais aguardado foi o realizado pela A Banda Mais Bonita da Cidade com a participação do grupo Wakaba Taiko, no final da tarde do domingo. Só ontem, circulou no local um público de 15 mil pessoas. No Seto Matsuri, a população também pôde aproveitar para degustar comida oriental, italiana e baiana nas 34 barraquinhas montadas na praça.

Para a presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Roberta Storelli, a edição deste ano foi marcada pela emoção: “Não só por ver uma multidão de pessoas felizes por consumir cultura, mas ao assistir a apresentações de nível altíssimo, fruto de uma curadoria democrática, cuidadosa e diversificada, que tirou as pessoas de casa, independente do gosto musical, da idade ou da classe social”, afirma.

Para roberta, um dos destaques da edição foi o Palco Ruínas. “O sucesso da Virada é resultado dos esforços somados de diversas equipes de produção por trás e à frente dos palcos e espaços culturais. Todos trabalharam em corrente e o resultado não poderia ser diferente”, conclui.

INFRAESTRUTURA - Todas as providências em relação à estrutura da Virada Cultural 2012 foram tomadas pelos órgãos competentes para garantir total segurança e bem-estar à população que participou da programação. Neste ano, o evento ofereceu estrutura de 108 banheiros químicos, sendo 35 no Palco Conexões (Boca Maldita) enquanto que entre o Palco Ruínas e o Riachuelo tinham 51. Já a Praça Nossa Senhora da Salete contou com 16 banheiros e a Praça da Espanha com seis, lembrando que todos os estabelecimentos gastronômicos ao redor dos grandes palcos, parceiros do evento, atenderam à demanda do público.

Todos os palcos tiveram segurança privada, além de atendimento ambulatorial. Um ambulatório ficou à disposição da população na Unidade de Saúde Mãe Curitibana, onde só foram registradas ocorrências pontuais. A Polícia Militar, Rotam (Ronda Tático Motorizada) e Guarda Municipal disponibilizaram efetivos e estiveram presentes no evento com rondas e equipes preparadas. Assim como em 2011, neste ano não houve registro de incidentes que precisassem mobilizar força policial.

A Gerência de Limpeza Pública da Secretaria Municipal do Meio Ambiente providenciou tudo para que a cidade fosse mantida limpa durante e após o evento. Inclusive, depois dos shows do sábado, equipes fizeram a limpeza do Largo da Ordem e já, às 4h do domingo, o local estava pronto para receber a tradicional feirinha. Vale ressaltar que as providências em relação ao evento foram organizadas em conjunto com diversas instituições e de acordo com orientações da CAGE – Comissão de Avaliação de Grandes Eventos.

VIRADA CULTURAL PARANÁ - A primeira edição da Virada Cultural Paraná, promovida pela SEEC, com a parceria do Sesi-PR e ICAC, levou mais de 170 atrações locais e nacionais para milhares de pessoas em diferentes regiões do Estado. Campo Mourão, Cianorte, Curitiba, Foz do Iguaçu e Maringá participaram do evento. Cada cidade recebeu o Palco Conexões e a programação de música, dança, teatro, circo e performances artísticas, entre outras reuniu mais de 100 mil pessoas.

A realização da Virada Cultural simultaneamente em Curitiba e nas cidades do interior apresentou um resultado positivo na avaliação do secretário de Estado da Cultura, Paulino Viapiana. “Foi a primeira experiência deste tipo e consideramos muito válida. Vamos agora analisar a dinâmica de participação em cada um dos municípios e fazer os ajustes necessários”, disse.

PARCEIROS DA CORRENTE CULTURAL 2012 - Secretaria de Estado da Cultura (SEEC), Fundação Cultural de Curitiba (FCC) e Prefeitura de Curitiba, Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), Sistema Fecomércio Sesc Senac Paraná e Sistema Fiep – Sesi, Universidade Federal do Paraná, Caixa Econômica, Goethe-Institut Curitiba, Aliança Francesa, Instituto Cervantes, Consulado Geral da Itália em Curitiba, Associação Cultural e Beneficente Nipo-Brasileira de Curitiba (Nikkei), Batel Soho, Escola de Música e Belas Artes do Paraná (Embap), Clube de Criação do Paraná (CCPR), Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude (SMELJ), Instituto Municipal de Turismo, Curta Curitiba, Rádio e Televisão Educativa do Paraná – E-Paraná, Centro Cultural Teatro Guaíra, Museu Oscar Niemeyer e Biblioteca Pública do Paraná.
Compartilhe no Google Plus

Publicidade