As dez bicicletas mais bonitas do mundo

O número de bicicletas produzidas no planeta quadruplicou entre 1950 e 2007, segundo o grupo americano Earth Policy Institute. A tendência continua em alta, em meio ao crescimento da poluição e engarrafamentos.


Nos últimos dez anos, com esses problemas e com o desenvolvimento de novas tecnologias e materiais mais leves, a bicicleta tem passado por um "renascimento".

Elas estão ficando mais bonitas também, já que entusiastas e pequenos fabricantes estão reinventado as duas rodas.

Os editores do site BBC Autos escolheram seus dez modelos prediletos.


1. BSG Wood.b Duomatic, da França

 

Esse modelo combina pedaços de metal com madeira. O produto final, com seu aspecto de obra de arte, parece muito caro... e é: custa cerca de US$ 4.230.

Mas seus fabricantes prometem que o produto dura bastante e não é pesado, com 15 quilos.

2. Pashley Parabike, do Reino Unido
 

 A Pashley é uma das mais tradicionais fabricantes e existe desde os tempos do rei George 5º, no começo do século passado. Seus modelos são tipicamente ingleses, com sineta antiga e cestinha na frente.

A Parabike é uma homenagem a um capítulo menos bucólico da história britânica: a Segunda Guerra Mundial. Esse modelo lembra as bicicletas usadas por paraquedistas (que saltavam com as bicicletas).

Esse modelo de US$ 900 não foi feito para "voar", mas sim apenas como uma homenagem ao passado.

3. Vanmoof S. Series, da Holanda

A Vanmoof, de Amsterdã, está "colonizando" o planeta desde 2009 com seus modelos que vêm se tornando cada vez mais populares. O design duro e com materiais resistentes é uma marca holandesa.

A série S de bicicletas é uma evolução de outras já criadas pela Vanmoof. Com câmbio Shimano de oito marchas e freios comuns, a manutenção desta bicicleta não é tão cara quanto o seu investimento inicial: US$ 1.048.

4. Donky Bike, do Reino Unido
 

 Com beleza pouco convencional, a Donky Bike é inspirada na BMX, e foi finalista do prêmio Design of the Year do museu londrino do Design.

Essa bicicleta é resistente e feita para transportar cargas na frente e atrás. Ela também é compacta o suficiente para caber em casas e apartamentos pequenos - uma exigência importante entre consumidores londrinos.Esse modelo custa US$ 830.

5. Viks Steel Urban Cycle, da Estônia

 De olho nos ciclistas que apreciam um design mais minimalista, a Velonia - uma "boutique" de bicicletas da Estônia - criou esta bike que parece uma obra de arte abstrata.

A parte principal da bicicleta é feita a partir de apenas dois tubos de metal. A cor do modelo acima é "laranja Lamborghini".

O preço depende das diferentes configurações personalizadas para cada cliente.

6. GreenChamp Original, de Cingapura
 

 A juventude, segundo George Bernard Shaw, é desperdiçada nos jovens. Talvez seja o mesmo caso deste modelo feito pela GreenChamp, financiado com um projeto da Kickstarter.

Ele é feito para ajudar as crianças a aprenderem a andar de bicicleta e é inspirado no triciclo. O material é fibra de bambu com mel (sim, mel!), o que torna todo o produto mais ecológico. A brincadeira toda custa US$ 165.

7. Cherubim HummingBird, do Japão
 

 Fornecedora oficial da equipe japonesa de ciclismo das Olimpíadas de 1968, no México, a Cherubim se orgulha da sua história e tradição. Com gosto para nostalgia, a HummingBird ousa por reinventar o assento, que é colocado acima do guidão.

Esse tipo de inovação garante à Cherubim sua reputação de fabricante de algumas das bicicletas mais bonitas do mundo. O preço deste modelo não é divulgado abertamente.

8. Faraday Porteur, dos Estados Unidos
 

Bicicletas elétricas precisam dar um jeito de ocultar as feias baterias da visão. A Faraday é uma das que melhor sabe "esconder" a bateria em meio ao seu design.

Quem precisar de uma ajuda, pode andar por 24 quilômetros com um "empurraozinho elétrico". As luzes de LED se iluminam automaticamente quando a luz natural desaparece. A parte da frente da bicicleta é adaptada para receber compras, livros e outros produtos. O preço é US$ 3.500.

9. Engeenius Cykno, da Itália

 O preço de US$ 22 mil é extravagante, para se dizer o mínimo. A bicicleta custa mais que um Alfa Romeo MiTo.

Há pouco que se possa falar em defesa da praticidade da Engeenius, que, além de cara, pesa 25 quilos.

Este modelo tem um motor elétrico embaixo do assento, escondido com uma capa de couro. Isso permite um passeio de 60 quilômetros sem grande esforços de pedalada.

10. World Bicycle Relief Buffalo, da África

 Esta bicicleta é uma produzida em cinco países africanos: Angola, Quênia, África do Sul, Zâmbia e Zimbábue.

Para muitos, essa bicicleta não é muito diferente das demais. Mas para milhões de africanos ela é o principal modo de transporte de pessoas e carga.

A Buffalo é fabricada em diversos lugares do continente usando mão de obra local. O nome é uma sugestão do que essa bicicleta precisa ser: resistente e durável em condições duras de rodagem, em meio à paisagem natural e as difíceis estradas africanas.

A bicicleta tem um pequeno kit próprio de reparos, mas muitas delas nem precisam de grande manutenção. O preço é US$ 150.

Bônus: The Aeolian Ride, dos Estados Unidos




 A última escolha dos editores da BBC Autos é um acessório usado em um evento especial, e não uma bicicleta. A Aeolian Ride, criação da artista nova-iorquina Jessica Findley, é um passeio coletivo feito com uma capa que se infla na medida em que o ciclista pedala contra o vento.

O efeito visual, sobretudo à noite, quando a capa é iluminada, é lindo, e ajuda a chamar a atenção para o uso de bicicletas como alternativas de transporte.

Passeios como esse já aconteceram em cidades como Rio de Janeiro, Milão, Hong Kong e Los Angeles. E o preço? Gratuito para quem participa.

Leia a versão original desta reportagem em inglês no site BBC Autos.
Compartilhe no Google Plus