Pesquisadores descobrem peça 'perdida' de Shakespeare


Shakespeare colaborou com Fletcher em outras duas peças
Uma peça que foi descoberta pela primeira vez há 300 anos agora foi considerada como tendo William Shakespeare entre seus autores.
A obra, cujo título é Double Falsehood ("Traição Dupla", em tradução livre), foi escrita por Shakespeare em parceria com outro dramaturgo, John Fletcher.
O empresário teatral britânico do século 18, Lewis Theobald, apresentou a peça como uma adaptação de outra obra de Shakespeare, mas ela foi considerada uma falsificação.
Agora, os acadêmicos da editora britânica da obra do bardo, a Arden, acreditam que Shakespeare escreveu grande parte da obra.
Os pesquisadores acreditam que a peça é baseada em um trabalho perdido há muito tempo chamado Cardenio, que já era baseado na obra Don Quixote, de Cervantes.
"Acho que o toque de Shakespeare pode ser notado no Primeiro Ato, Segundo Ato e, provavelmente, nas duas primeiras cenas do Terceiro Ato da peça", disse à BBC o professor Brean Hammond, da Universidade de Nottingham.
Hammond acredita que Double Falsehood tenha sido escrita pouco depois da publicação da tradução de Don Quixote, em 1612. A peça foi apresentada pelo menos duas vezes em 1613.
Hammond é o editor da última coleção de obras de Shakespeare para a Arden, que já inclui a obra.
"Pelo menos metade das peças (de Shakespeare) escritas no período foram escritas em colaboração", disse Hammond.
Já é aceito que Shakespeare escreveu outras duas peças com Fletcher no final de sua carreira, Henrique 8º e Dois Nobres Parentes.
Compartilhe no Google Plus